Convenção social

março 28, 2009 at 2:56 pm (Uncategorized)

Entramos no supermercado e peguei dois pães. Sessenta e cinco centavos, a moça do caixa falou. Dei uma nota de dois e esperei o troco, que veio em várias moedas. Deixei pra conferir já dentro do carro.
– Não é possível – falei.
– Não é possível o quê? – ela perguntou.
– Aquela desgraçada dar o troco errado pra gente. Tá faltando trinta centavos aqui.
– Mesmo? Vai ver ela se enganou – minha mulher falou, tentando minimizar a tragédia.
– Se enganou o escambau. Conheço bem esses filhas da puta. Fazem isso pra cobrir erros que eles cometem até o final do expediente. Isso se não for por pura malandragem.
– Calma, meu bem, vai ver estão com falta de moedas.
– Justamente. Se estão com falta, como é que dão um monte de moedas de cinco? Se fossem de cinquenta economizava mais. Isso é tática deles. Te enchem a mão de moedas para você ficar com preguiça de conferir e ir embora. O pior de tudo é que eu ainda agradeci. Agradeci a sacanagem.
– Você não sabe se foi sacanagem…
– Ela deve estar até agora rindo da minha cara. Isso é que dá.
– Isso é que dá o quê?
– Essas convenções sociais idiotas.
– Como assim?
– Como assim? Como assim que tudo é convenção social.
– Dar troco errado é convenção social?
– Não, foder com os outros tem outro nome: filhadaputagem. Convenção social é a gente não conferir o troco na frente do caixa, só pra não parecer indelicado.
– Ah, isso é mesmo. Me mataria de vergonha você lá, contando moedinha por moedinha e criar caso por conta de vinte centavos.
– Vinte não, trinta.
– Que seja. É muito pouco.
-Aí, tá vendo? Outra convenção social.
– Qual?
– Essa ideia de que moeda não vale nada. Vale sim senhora. Já vi gente comprar casa só com moeda.
– Sei, sei.
– Porra, não acredita? Você não assiste o Fantástico não?
– Eu não.
– Ah é, esqueci que só tem tempo pra assistir a Luciana Gimenez. Não sei qual o segredo daquela bosta de programa.
– Muito melhor que o Zeca Camargo. Zé caga amargo, isso sim.
– É mesmo. A Gimenez pelo menos é gostosa.
– Ai, já vai começar.
– Ela é gostosa ou não é? É, uai. E a senhora gosta. Aquele programa só fica mostrando mulher boa lá, desfilando de lingerie. Vai dizer que você acha que eles mostram aquilo por causa da lingerie?
– E por que não?
– Por que não? Porque em vez de eles falarem o preço das calcinhas, ficam falando os ml dos peitões.
– Tá, e o que isso tem a ver com moedas? Vai dizer que já viu modelo comprar silicone com moeda também?
– Ainda não. Mas daqui uns dias, quem sabe.
Nessa hora dei sinal de virar à esquerda e comecei a pegar o caminho de volta para o supermercado.
– Aonde você está indo? – ela perguntou, desconfiada.
– Para o supermercado. Vou voltar lá – falei, sem tirar os olhos do retrovisor.
– Ai, não acredito nisso. Encosta aí, eu vou descer.
– Vai nada. Eu preciso de você lá.
– Pra quê? Pra não passar vergonha sozinho?
– Não. Pra te entregar o troco certo. Assim você já começa a juntar dinheiro pra por silicone nos seus peitos.
– Eu tou falando sério. Para o carro.
– De jeito nenhum.
– Eu vou pular dessa droga.
– Pula então. Quero ver.
– Poxa, não faz isso. Vamos embora, pelo amor de Deus!
– Deus. Deus disse “não furtarás”. A caixa me furtou trinta centavos, não posso deixar isso acontecer. Contraria a justiça divina. E essa de “pelo amor de Deus” é só convenção social.
– É, é sim. Só que a gente querer dinheiro também é só convenção social.
– Tem razão.
– Tenho?
– Claro. Vamos embora pra casa – eu falei, dando sinal de virar à direita – Eu não vou viver de convenção social porra nenhuma. Só espero que aquela vagabunda faça bom proveito dos meus vinte centavos.
– Trinta, amor.
– Que seja.

5 Comentários

  1. Lia said,

    umas parts eu tiraria–q são pequenas,como sempre..
    d resto,excelent.Dei boas risadas..rs
    agora q ml se compra com moeda sei lá viu!ahahahah
    =]

  2. Laurencce said,

    Hahaha, boa, tu tinha que mandar essa bomba pro Fantástico.

  3. Arth Silva said,

    cara genial!!!!!

    to impressionado com o seu ritmo de narraçao, muito bom, como ja te disse algumas veses , esse é o dom que eu te invejo, falta essa espontaneidade nos meus contos…

    bem Tarantino

    parabéns!!!

  4. Sandor Ferreira said,

    Nossa, perfeito! Adorei a narração e a conclusão com um toque de moral. Parabéns!

  5. luiza said,

    Gostei mas nao encontrei o que tava procurando mas mesmo assis Parabéns

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: